• Inicio
    • Batalha de Fuentes de Oñoro

Batalha de Fuentes de Oñoro

No inicio do século XIX, Fuentes de Oñoro sofreu fatais consequências de outra guerra: a guerra da independência. Com a desculpa de invadir Portugal, as tropas Napoleónicas tinham tomado posições em toda a Espanha, e após o levantamento de Madrid a 2 de Maio de 1808, a resistência espalhou-se por toda a Espanha e Ciudad Rodrigo decidiu não se deixar dominar pelos Franceses.

Batalla de Fuentes de Oñoro

A pesar da heróica resistência de Ciudad Rodrigo, esta foi vencida em 10 de Julho de 1810. Perante o eminente saqueio pelos Franceses, toda população de Fuentes de Onõro abandonou as suas casas e o pároco, escondeu os objectos de valor da igreja. A batalha entre Franceses e aliados (Ingleses, Portugueses e Espanhóis sob o mando do guerrilheiro Julián Sánchez “El Charro”) teve o seu epicentro no casco urbano de Fuentes de Onõro. As tropas aliadas estavam sob o mando do inglês Lord Wellington e os franceses eram comandados pelo General Massena. O objectivo dos franceses era abastecer as tropas francesas cercadas em Almeida, e a intenção dos aliados impedi-lo.

Após vários dias de dura batalha e numerosas perdas humanas por ambos os lados, os franceses consideraram-se vitoriosos, escrevendo esta lembrança no Arco do Triunfo em Paris, embora na verdade a vitória foi dos aliados, pois Wellington impediu o abastecimento de Almeida, que era a causa do enfrentamento.

A derrota descredibilizou, perante Napoleão, o General Massena e fez crescer a fama do general inglês.

A cidade de Londres, agradecida a este povo, que deu destaque à fama de Lord Wellington, dedicou-lhe uma das suas ruas: “Fuentes de Onõro street”.

É de destacar o heroísmo do pároco de Fuentes de Onõro, Dom Luis Silva, que durante a batalha de Fuentes de Onõro, esteve dentro da igreja entre os disparos da artilharia e as chamas da igreja, para salvar “el copon” (Cálice). Depois de duzentos anos ainda perdura na memória popular o heroísmo do pároco, tendo merecido o cálice perdurar na história, ocupando o centro do escudo da povoação.